quarta-feira, 15 de junho de 2016

Os verdadeiros heróis


Em inúmeras sociedades se vendem às crianças os super-heróis que fazem coisas impossíveis , o que contribuí para alimentar o extraordinário imaginário infantil. Se calhar os superheróis dos contos infantis são mesmo necessários! Porém, uma vez crescidos acabam por descobrir que afinal os tais superheróis e os seus poderes não são reais. Por vezes, esta descoberta até é decepcionante, no entanto, é superado quando um dia se descobre que podemos estar rodeados de heróis verdadeiros, embora com os poderes limitados. Quando se consegue perceber que a rapariga que responde alegremente “estou bem”, depois de anos na lista de espera para receber um rim e de horas numa sala de cirurgia e o seu corpo caprichosamente acabar por rejeitar o tão desejado e esperado rim, é uma heroína. Uma heroína não pelo facto de sobreviver anos com problemas de rim, mas sim pelo o facto de não ter nenhuma infecção e pelo o facto de as coisas não se terem piorado(fisicamente e principalmente psicologicamente). Quando se cria a consciência de que os pais que trabalham de sol a sol para dar aos filhos o que não têm, desdobram-se para cuidar bem e ainda amam e dão carinho, estes sim….

Paula Ribeiro