segunda-feira, 20 de julho de 2015

Emprestem-me uma “Fada Madrinha”!



Talvez por sentir mais falta do que alguma vez assumiria ou do que alguma vez iriam acreditar. Mais do que nunca morro do medo de “faltar” aos meus amigos, do medo de “falhar” para com os meus amigos.
Diz-se que os verdadeiros amigos são para sempre. Talvez seja verdade, mas é verdade também, que a amizade é uma preciosidade e as preciosidades costumam perder o seu valor por ter um risquinho ou um aranhão e se se partirem serão difíceis de serem colados. E para piorar, ensina-se que os “maus amigos” são para se evitar. Sendo assim, torna-se mais difícil saber lidar com os amigos que se “portam mal”.
Descobri que não suportava ser ex- amiga. Por isso, queria que alguém me emprestasse uma “fada madrinha”. Queria pedir-lhe que tornasse os meus AMIGOS meus familiares de sangue.
Até onde sei, ninguém passa a ser uma ex-prima ou ex-irmã. A pessoa pode ser  boa ou má. Pode-se até dar ao caso de cortar as relações, mas antes disso, tenta-se compreender, ajudar, dar conselhos. É sempre mais fácil perdoar e reatar as relações. Família é sempre “família”!